top of page
  • Foto do escritorStartup Altamap

4 motivos para investir agora em drones na agricultura

Os equipamentos e os softwares evoluíram muito e cada vez mais empresas de serviços com drones surgem no Brasil.


Mapeamento com drones no agro

A produção agrícola não é mais a mesma de 40 ou 50 anos atrás. Novas tecnologias, novas metodologias de produção, novos conceitos científicos foram implementados. Muita coisa mudou, mas em alguns lugares do Brasil, produtores rurais ainda estão em dúvida sobre o uso dessas novas tecnologias.


Com isso, ficam em dúvida sobre como implementar novas práticas agrícolas, análises específicas de solo e da saúde da lavoura e ferramentas que podem gerar informações novas e importantes como drones. É bastante comum vermos os produtores se perguntando: vale a pena investir em drones na agricultura?


Vale muito a pena. O drone é uma ferramenta utilizada na agricultura de precisão, mas é parte importante na geração de imagens detalhadas, que fornecem dados para o produtor rural e para o agrônomo otimizarem a operação agrícola, reduzir custos e aumentar a produtividade da fazenda.


Infelizmente, investir neles ainda parece algo muito caro e distante do agricultor, em especial dos pequenos e médios produtores. No entanto, a cada ano essas tecnologias se tornam mais acessíveis para compra.


Além disso, é possível contratar empresas de mapeamento e pulverização com drones, evitando a necessidade de compra dos equipamentos, bem como do treinamento de um piloto de drone.


Mas hoje vamos apresentar alguns outros motivos que explicam por que vale a pena investir em drones na agricultura.



1- Drones captam dados importantes para a agricultor

Pode ser que surja a dúvida: pra quê eu vou captar dados da minha fazenda? Acontece que o uso de dados sobre a lavoura e sobre irrigação, escoamento de água, qualidade do solo, entre outros pontos da área, é essencial para aumentar a produtividade, otimizar a operação agrícola e aumentar também a qualidade do que se produz. Nos próximos anos, as fazendas que não usarem dados, vão sofrer bastante para continuar sendo competitivas.


Isso acontece porque as novas tecnologias digitais estão modificando o cenário do agronegócio e isso está forçando os produtores rurais a se adaptarem a essa nova realidade.


A agricultura de precisão já provocou uma mudança drástica com relação ao uso dos dados da fazenda para gerar melhorias operacionais. Acontece que boa parte das fazendas ainda não utiliza esse conceito na produção agrícola. Mas agora não há mais o que fazer.


Além da implementação de uma metodologia de agricultura de precisão, algumas tecnologias digitais - como os drones, por exemplo - serão necessárias para conseguir a eficiência e eficácia necessárias para continuar produzindo em alto nível e competindo com outras fazendas maiores. O ponto positivo é que ainda dá tempo de começar.



2- Análises no campo com mapas ao vivo

As mudanças acontecem rapidamente durante o período de desenvolvimento da lavoura. Ter acesso às informações oportunas e precisas no campo é fundamental para identificar e minimizar o impacto de pragas, doenças e outros problemas de cultivo.


Imagens de satélite possuem a facilidade de captação remota, sem precisar levantar um drone. No entanto, elas não indicam logo de cara os locais que podem apresentar falhas.


Com o drone, é possível captar as imagens e gerar mapas rápidos com menos detalhismo, mas com a geolocalização necessária para detectar pontos que precisam de uma análise agronômica mais detalhada.





3- Você pode captar dados com alta precisão

A precisão de satélites particulares já alcança níveis bastante altos, chegando a metros de detalhes nas imagens geradas. No entanto, o drone ainda é a melhor opção quando falamos de precisão.


Dependendo da altura do voo, o drone consegue captar imagens com níveis centimétricos de detalhes das plantas, e quando integramos essa captação com os pontos de GPS (os GCPs), a precisão chega a ser milimétrica. Esse é um diferencial importante no que se refere a detecção e identificação de plantas daninhas e principalmente de pragas e doenças na lavoura.




4- Não é só mais uma tecnologia para fazer você gastar dinheiro

Pode ser um pensamento muito comum achar que as novas tecnologias são na verdade desculpas das empresas para gerar novos gastos na hora de produzir uma safra. Na verdade, investir em drones e principalmente em uma estratégia de agricultura de precisão são pontos essenciais para produzir com qualidade e alta rentabilidade.


Os drones de mapeamento e de pulverização fazem tanto sentido para o produtor rural que o retorno do investimento vem rapidamente. Em uma safra ou duas - a depender do tamanho do investimento feito -, o valor aplicado na transformação do processo produtivo geralmente já volta para o bolso do fazendeiro.


Não à toa, todo um ecossistema de drones para o agro surgiu nos últimos anos e atingiu US$ 1,2 bilhão de valor de mercado global, com potencial de quadruplicar esse valor - US$ 4,8 bilhões - em 5 anos.

 

Quer começar a usar a tecnologia de mapeamento com drones para enxergar a fazenda com novos olhos? A Altamap pode te ajudar. Entre em contato conosco pelo whatsapp!


Posts recentes

Ver tudo
bottom of page